Teste de chip de celular na Europa

No último mês de junho, tinha uma viagem a trabalho para Itália com conexão em Portugal. Pensando que ficaria sem conexão uma parte do tempo, já me desesperei. Na mesma época, conheci as pessoas que trouxeram para o Brasil o microchip Flexiroam e me deram um para testar. Ele permite acesso a dados de internet em 140 países, incluindo esses do meu roteiro.

Acho que a grande vantagem do Flexiroam, além de funcionar em 140 países, é que você não precisa ficar abrindo o celular para tirar seu chip do Brasil e colocar o Flexiroam. Ele funciona como um adesivo e basta abrir seu aparelho uma vez, colar o Flexiroam no teu chip do Brasil e ativá-lo sempre que estiver no exterior.

Compra e instalação

No Instagram do Viajar é Simples (www.instagram.com/viajaresimples) tem vários vídeos nos Destaques mostrando todo o processo, quem tiver dúvidas, pode visualizar por lá e explico por aqui também.

Para comprar o chip, basta entrar no site https://flexiroam.com.br/ ou ir até o quiosque da empresa no Terminal 2 do Aeroporto de Guarulhos. Você também pode comprar pela internet e retirar no quiosque do aeroporto ou em um endereço em Moema (local que retirei), São Paulo ou Rio de Janeiro. Atualmente (julho/2018), ele custa R$ 99 e já vem com 100MB de dados do pacote Global válidos por um ano. Flexiroam comprado, basta pegar o seu chip do Brasil e colar. A única ressalva é que seu chip precisa ser original de fábrica, não pode ser aqueles chips cortados manualmente. Sabe quando a gente troca de celular e percebe que o chip antigo não cabe no novo aparelho e, ao invés de ir à loja e comprar um novo, cortamos? Então, se você usa um chip assim, não pode colar seu Flexiroam nele.

O meu celular é iPhone com o chip nano. E, mesmo que fosse um chip maior, sem problemas, o Flexioram vem em um tipo de cartão durinho e você destaca o tamanho do seu chip. Eu só conheço três tamanhos de chip, sendo o meu o menor, e o Flexiroam fica desses três tamanhos.

Bom, Flexiroam colado no seu chip brasileiro, só introduzir no celular. Você precisa baixar o app do produto e fazer um cadastro rapidinho. O manual explica tudo. É necessário, ainda, mudar umas configurações no seu celular e no manual também ensina. Caso compre na loja física, a equipe faz esse serviço, que foi o meu caso. O Flexiroam vai ficar lá no seu celular e você só ativa quando viajar.

Compra de dados

A primeira vez que acessar o app, verá que tem 100MB do pacote inicial. Sabemos que isso é pouco e que você deve precisar de mais. Sendo assim, basta escolher um pacote de dados. Os pacotes de dados podem ser Local (apenas para um país), Regional (para um grupo de país, como para um continente) ou Global (funciona em todos). Também a opção de quantidade de dias que precisa, quanto mais dias, mais caro o plano.

Promoções – Geralmente, os planos regionais e locais têm mais desconto com compras antecipadas. Por exemplo, você sabe que daqui dois meses irá para os Estados Unidos, já compra seu plano, coloca ativação a partir do primeiro dia da sua viagem e pronto. Os planos relativamente mais caros são os globais, porém, no meu caso, que viajo bastante, é o mais interessante. Por exemplo, no momento, tem um pacote de 2GB de Xtra dados válido por 200 dias por US$ 64.99. Garante pouco mais de seis meses de uso de dados tranquilamente. Se for um semestre que eu tenha quatro viagens internacionais, tenho 500MB de internet em cada viagem gastando por volta de R$ 65 de internet em cada. Se eu fosse usar roaming da minha operadora do Brasil sairia muito mais caro.

Você vai controlando quanto ainda tem de dados pelo app, a cada vez que entra, atualiza a quantidade de dados.

Ativação e uso

Na viagem que mencionei e na qual usei o Flexiroam, precisava fazer conexão em Lisboa, Portugal. Assim que cheguei ao aeroporto, fiz o procedimento de mudança na configuração do celular. Sempre que viajamos, precisamos mudar uma pequena configuração, que varia de iOS para Android, mas é bem simples.

Eu ainda estava no avião quando mudei a configuração, em uma área sem sinal de nada. Então, mesmo depois, quando fui para uma área com sinal de operadoras locais, não funcionou. Então, fiz o procedimento novamente e, pronto, meu celular começou a funcionar no aeroporto de Lisboa. Então uma dica minha é sempre fazer essa mudança de configuração em uma área com sinal para o chip “entender” o procedimento. Pelo menos no meu caso, foi o que aconteceu.

Em Portugal, e acredito que em outros países da Europa, a parceira da Flexiroam é a Vodafone. A empresa tem operadoras parceiras em 140 países, no Brasil é a Vivo, por isso consegue funcionar. Após a mudança da configuração ao chegar no país, o chip já se conecta automaticamente à companhia parceira.

Meu destino final era Itália. Primeiro, fiquei uma noite em Milão e, assim que cheguei na cidade, ativei o Flexiroam e tudo funcionou. Eu ia acompanhando minha quantidade de dados. Além dos 100MB, ainda tinha um pacote global de 1GB. No dia seguinte, fui para Gênova e fiquei por lá quatro dias e o chip funcionou normalmente também com a operadora Vodafone. Adorei, só essa praticidade de não ter que procurar chip local já me deixa feliz. Fora que eu sempre fico com medo de perder meu chip do Brasil se preciso tirar.

Dúvidas

Eu tinha algumas dúvidas antes de usar o Flexiroam e acredito que possam ter também, então fiz umas perguntas e respostas aqui:

– Meu chip do Brasil pode ser de qualquer operadora?

Sim, apesar da parceira da Flexiroam no Brasil ser a Vivo, não importa a sua operadora brasileira. A minha, por exemplo, é TIM. A única coisa é que se você, para testar, ativar o Flexiroam no Brasil, seu celular vai começar a operar com o pacote de dados da Vivo e, se alguém ligar no seu número normal (mesmo que da Vivo) cairá na caixa postal.

Como eu uso TIM e tem vários lugares no Brasil que a companhia fica sem sinal mas a Vivo tem sinal, acho que até é uma boa oportunidade para eu não ficar na mão e ativar o Flexiroam, ainda vou experimentar isso.

-Posso fazer ligações usando o Flexiroam?

Ligações comuns, usando a linha telefônica mesmo, não. Você até consegue fazer uma ligação como se fosse a regular, porém, ela será uma ligação por dados a partir do app e irá descontar do seu pacote o tempo de uso, seria algo como uma ligação via Skype. E, os funcionários da Flexiroam mesmo me aconselharam a só fazer em caso de emergência, o custo/benefício não vale a pena, o desconto de dados por minuto de ligação é alto. Uma saída, é fazer ligações via aplicativos, como Whatsapp ou Facetime, como possível. Mas, vamos supor que você precise fazer uma reserva em um restaurante, ligue de forma comum, fale rápido e o minuto usado será descontado do seu pacote. Eu não usei para fazer ligações.

Para fazer ligações dentro do app Flexiroam

– Quando ativado o Flexiroam, meu chip brasileiro vai funcionar?

Uma vez ativado o Flexiroam, seja no Brasil ou exterior, mesmo que no seu pacote de operadora brasileira você tenha telefone e internet em roaming internacional, nada será usado. O seu chip brasileiro é completamente desativado pelo tempo que o Flexiroam ficar ativado. Então, caso alguém te ligue irá direto para sua caixa postal do Brasil.

– E, se por algum motivo, eu trocar meu chip do Brasil que tem o Flexiroam colado?

Vamos supor que você troque de operadora no Brasil e, conseqüentemente, do chip. Se você for a algum ponto físico da Flexiroam, eles transferem o adesivo para seu novo chip e, caso algo dê errado, te dão outro novo e grátis. Caso você tente trocar sozinho e não dê certo, terá que comprar outro chip.

– E se for para um lugar em que o Flexiroam não tem cobertura?

Bom, se a sua operadora do Brasil oferecer roaming para o local e estiver incluso no seu plano, você pode usá-la. Caso não ofereça e você queira um chip de operadora do país em questão, basta você tirar o seu chip com o Flexiroam colado e colocar o chip local. Depois, é só colocar o seu chip brasileiro com o Flexiroam novamente quando sair do destino em questão.

– Qual a tecnologia usada?

Gente, eu não entendo quase nada de tecnologia, para mim as coisas acontecem por mágica. Mas, para quem é “entendido” no assunto, peguei as informações oficiais do Flexiroam, que é, na verdade, uma operadora de rede virtual móvel. A tecnologia foi trazida da Malásia e está em operação no Brasil desde dezembro de 2017 com a SIPVoice Telecom, que atua desde 2011 voltada a soluções de atendimento com tecnologia IP. Não entendi nada, o importante é que funciona bem!

Sylvia Barreto

*Tive o chip cedido pela Flexiroam para o teste

Resolva sua viagem com os parceiros Viajar é Simples

Aluguel de carro, clique aqui!

Seguro viagem, clique aqui!

Reserve hotel aqui!

Faça câmbio por este link!

Compre malas aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s