Encantadora Mendoza

Mendoza é: acordar com vista da Cordilheira dos Andes

Mendoza é: acordar com vista da Cordilheira dos Andes

Se eu tivesse namorado e fosse fazer uma viagem romântica internacional, iria para Mendoza, na Argentina. Mas como eu não tenho e ganho a vida contando sobre os lugares que vi, eu fui mesmo para lá para conhecer o local e falar para vocês o que é que Mendoza tem.

Para não haver confusões, vamos deixar claro. Mendoza é o nome de um Estado da Argentina e também de sua capital. Assim como São Paulo ou Rio de Janeiro, sabe? E, para quem não conhece, ele fica bem aos pés da Cordilheira dos Andes e é famoso por sua produção de vinhos. Eu tinha vontade de ir para lá desde que estudei em Santiago do Chile e tinha uma menina na minha escola de idiomas que passou umas semanas no local e falava maravilhas.

No mês de maio, lá fui eu conhecer Mendoza. Fiquei hospedada na capital e o frio, mesmo sendo outono, já estava rigoroso para o meu gosto de paulistana.  Chegou a fazer 01º na capital durante a minha estadia. Portanto, se forem no inverno, preparem-se.

O transporte saindo do Brasil*

Nesta primeira vez que fui à Mendoza, em 2013, não havia voo direto regular para qualquer cidade do Estado de Mendoza saindo do Brasil. Porém, no dia 04 de julho de 2015, a Gol lançou um voo direto de São Paulo para a cidade de Mendoza. São duas frequências semanais partindo do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) e realizados em aeronaves Boeing 737-800 com as classes Comfort, que oferece mais espaço e serviços especiais, e a Econômica. A rota é realizada sempre às quartas-feiras e sábados, partindo de São Paulo às 10h10 e chegando às 14h00. Na volta, sai às 16h45 de Mendoza e chega às 20h00 em Guarulhos.

Nesta ocasião em 2013, eu fui desde São Paulo pela Aerolíneas Argentinas, desci no Aeroparque de Buenos Aires (aquele aeroporto que fica dentro de Buenos Aires mesmo) e, depois de umas horinhas, peguei um voo da Austral (que é do mesmo grupo da Aerolíneas Argentinas, assim fica tudo em casa) para a capital Mendoza e não dá nem duas horas de viagem.

Na volta, saí de Mendoza para Buenos Aires e de Buenos Aires para São Paulo, sempre pela Aerolíneas Argentina. Saí por volta das 14h00 e cheguei a São Paulo às 22h00. A conexão demora um pouco, então, a minha sugestão é que na hora de comprar as passagens veja os horários mais próximos dos voos para não ter que ficar tanto tempo em um dos aeroportos de Buenos Aires esperando. A companhia Lan também tem voos diários para Mendoza.

*Trecho revisado em 10/07/2015

A capital

Centro de Mendoza recheado de cafés com mesinhas nas calçadas, um charme

Centro de Mendoza recheado de cafés com mesinhas nas calçadas, um charme

Mendoza é uma cidade charmosa. Tem pouco menos de um milhão de habitantes. Algo curioso é o comércio por lá fecha às 13h00 de segunda a sábado e reabre às 17h00. Portanto, reservem a parte da manhã ou noite para fazerem suas comprinhas. Outra coisa que achei peculiar é a quantidade de cassinos na cidade, são cinco. Então, se você gosta de jogar, é uma boa opção na América do Sul para quem já cansou do Conrad em Punta del Este, Uruguai.

Como estive em Mendoza no outono, a cidade, com suas muitas árvores, estava linda cheia de folhas caídas. Experimente um passeio pelo centro, sente em um dos cafés para tomar algo e comer empanadas ou alfajores. O centro também tem muitas praças, a minha preferida é a España, com azulejos lindos.

Outra pedida na capital é visitar o parque San Martín. Além de ter esculturas e um teatro a céu aberto, possui, ainda, zoológico. A vista da cidade e dos Andes é bem bonita do local.

No Parque San Martín

No Parque San Martín

O hotel

Fiquei hospedada no hotel Intercontinental Mendoza. O meu quarto era amplo, com banheira e vista para a Cordilheira dos Andes. Ele possui um dos cinco cassinos de Mendoza, que também é aberto para que não é hóspede. Em frente ao hotel, fica o Mendoza Plaza Shopping, uma opção para quem quer fazer compras ou as refeições. Além disso, no shopping tem um supermercado com diversos rótulos de bons vinhos por preços atraentes.

Para o mês de julho, as diárias para casal no quarto mais simples ficam em torno de R$ 330. O café da manhã está incluso na diária e, para parâmetros de café da manhã fora do Brasil, é bom. O wi-fi, infelizmente, não está incluso nesse valor, é preciso pagar separado. O site do hotel é www.intercontinentalmendoza.com

Meu banheiro era assim (Crédito: Divulgação)

Meu banheiro era assim (Crédito: Divulgação)

Meu quarto (Crédito: Divulgação)

Meu quarto (Crédito: Divulgação)

bookingportbanners_br-06

As vinícolas

Ir à Mendoza e não visitar nenhuma vinícola é quase um sacrilégio. Portanto, pegue seu carro alugado, sua bike (isso mesmo) ou seu ônibus de excursão e vá visitar umas das 120 abertas ao turismo. Todo o Estado tem cerca de 900 vinícolas, sendo que a Argentina tem 1200. Mendoza é responsável pela produção de 70% do vinho argentino, e a estrela por ali é o Malbec.

Tempus Alba: minha preferida no quesito atendimento

Tempus Alba: minha preferida no quesito atendimento

Tempus Alba – Tem vinícola de todos os tipos, desde pequenas e charmosas, até algumas enormes e com arquitetura modera. A primeira que visitei foi a Tempus Albas. Foca na região de Maipu. Uma curiosidade é que por ali passa uma rota que os turistas costumam fazer de bike. Encontrei muitos desses ciclistas chegando para tomar uma taça de vinho ou almoçar por ali.

A Tempus Alba tem 110 hectares de plantação, dividida em três locais diferentes. O local de visitação ainda é considerado pequeno, perto de outras de Mendoza. Ela fica a apenas 30 minutos da capital, pode ser acessada pelas rodovias Rotas Nacionais número 40 ou número 07. Nela é possível fazer visita guiada gratuita em inglês e espanhol de segunda a sexta das 10h00 às 17h00. O visitante vê os vinhedos e toda a produção do vinho. Também é possível agendar degustações especiais.

Na visita é possível ver todo processo da produção e armazenamento do vinho

Na visita é possível ver todo processo da produção e armazenamento do vinho

Aqueles que querem fazer degustações comuns, podem se dirigir ao restaurante da vinícola. Há degustação de três vinhos a partir de 30 pessoas argentinos. No restaurante é possível também comer lanches rápidos e almoçar.  Eu comi empanadas (duas por 38 pesos argentinos), um delicioso bife de chorizo acompanhado com salada, batatas assadas e molho chumichurri (por 67 pesos argentinos) e, de sobremesa, pêras embebidas no Malbec com sorvete acompanhando (por 37 pesos argentinos).

Restaurante da Tempus Alba

Restaurante da Tempus Alba

Quem ficar com saudade dos vinhos na volta ao Brasil pode comprá-los na rede de supermercados Walmart, que tem parceria com a marca. O site para mais informações é www.tempusalba.com

Área externado restaurante

Área externado restaurante

Meu prato estava perfeito

Meu prato estava perfeito

Quem resiste?

Quem resiste?

Dá para ir de bike!

Dá para ir de bike!

O´Fournier – localiza no Valle de Uco, a 1700 metros de altitude e a apenas 15 quilômetros da Cordilheira dos Andes, a área de visitação tem uma vista linda. É possível ver o topo nevado da Cordilheira de todos os pontos, inclusive, do restaurante que a vinícola possui. Ela oferece visitação com degustação de vinho a partir de 35 pesos argentinos. O valor cobrado irá depender da categoria dos vinhos e também se incluirá almoço. Reservas devem ser feitas no seguinte e-mail: turismo@ofournier.com

O´Fournier: minha paisagem preferida

O´Fournier: minha paisagem preferida

Restaurante da vinícola

Restaurante da vinícola

29

Salentein – também está localizada no Valle de Uco a cerca de 1300 metros de altitude. Há diversos prédios a serem visitados nas vinícolas, que tem construções modernas e imponentes. Na visitação, é possível ver a galeria de artes e todos os locais de fabricação e estoque do vinho. A visita pode ser feita de terça a domingo (às segundas quando for feriado) das 10h00 às 17h00 e custa 50 pesos argentinos com degustação inclusa. O local também conta com restaurante.

A vinícola tem vários prédios

A vinícola tem vários prédios

33

Outra paisagem que amei

Ainda dentro da propriedade Salentein, mas um pouco afastada da área de visitação da vinícola, há uma pousada. Ela tem 16 quartos com diárias a partir de 960 pesos argentinos, algo como R$ 460. Mais informações no site: www.bodegasalentein.com

Prédio de entrada

Prédio de entrada

31

Momento das compras

Azeite

Uma paixão!

Uma paixão!

Outra delícia de Mendoza é o azeite. Eu visitei a fábrica Pasrai, em Maipu, e surtei. Comprei três garrafas de azeites e patê de tomate seco e só não comprei mais coisas porque fiquei com medo de estourar tudo na mala, já que pretendia levar vinhos também.

A Pasrai tem visitação que mostra toda a produção do azeite, a transformação da azeitona desde o momento que ela é colhida. A empresa faz 80 mil litros por ano. É possível fazer visitas de segunda a sábado das 10h00 às 12h30 e das 15h00 às 18h30. Informações no www.pasrai.com.ar

Entre Cielos

O que te parece a entrada do céu?

O que te parece a entrada do céu?

Não poderia deixar de contar sobre um hotel que visitei, não me hospedei, mas fiquei apaixonada. É o Entre Cielos, que fica em Lujan, a poucos minutos da capital. Antes de chegar ao prédio do hotel, o hóspede já passa por jardins maravilhosos e um espelho d´água que eu nem consigo explicar de tão lindo, só posto a foto.

17Os quartos não são muitos, apenas 16. São seis diferentes tipos de acomodação que diferenciam totalmente na decoração. Uma delas é um quarto fora da construção principal, no meio do vinhedo, com vista para Cordilheira dos Andes.

Toda a área da piscina também tem vista para a Cordilheira. É bem romântico. Tem, ainda, um restaurante no qual tomei o chá da tarde. Há diversos sabores de chá, eu não tomei nenhum porque não gostou, fui de cappuccino mesmo. Também provei o vinho feito pelo hotel, que pertence a três suecos que se apaixonaram pelo local.

Perfeito

Perfeito

Achei perfeito o local

Achei perfeito o local

Não bastasse a vista perfeita, a comida ótima, ainda tem o spa. A estrela do local é o Banho Turco, que consiste em um circuito de seis estágios que, infelizmente, eu só vi e tirei foto, mas não tive tempo de aproveitar. O circuito engloba dois banhos de vapor em temperaturas diferentes, duas salas de esfoliação, piscina aquecida e relaxamento em pedra quente. É um lugar que você sai procurando o noivo para passar a lua de mel urgente por lá.

Quarto da categoria Reserva

Quarto da categoria Reserva

Quarto da categoria Young

Quarto da categoria Young

Banheiro do quarto da categoria Clássico

Banheiro do quarto da categoria Clássico

Categoria Gran Reserva

Categoria Gran Reserva

O preço para estar entre o céus, na temporada baixa deste ano (de 15 de abril a 13 de outubro) custa a partir de US$ 280 a diária por habitação. Na alta (de 14 de outubro a 31 de dezembro), a partir de US$ 400. Para mais informações, vocês podem acessar o site http://www.entrecielos.com. E, mais uma dica, o hotel é bem gay friendly.

No hall

No hall

Relax

Relax

Vista do quarto no meio do vinhedo

Vista do quarto no meio do vinhedo

O quarto

O quarto

Dica de restaurante

O melhor restaurante que jantei em Mendoza foi o La Marchigiana, de comida ítalo-argentina. Ele é muito bonito e chique, mas, com certeza, o cardápio é a melhor parte. Os preços não são muito salgados. Uma Lasanha Marchigiana, por exemplo, custa 65 pesos argentinos, pouco mais de R$ 30 e é bem servida e deliciosa.

Informações no www.marchigiana.com.ar

Vinho nunca falta em Mendoza

Vinho nunca falta em Mendoza

Uspallata

No sábado, meu último dia inteiro em Mendoza, tentamos ir ao Monte Aconcágua (no Chile). Porém, como teve a primeira nevasca do ano, a fronteira entre os dois países foi fechada. Mas só ficamos sabendo disso em Uspallata, uma cidade bem próxima da divida dos dois países.

Fomos visitar o Gran Hotel Uspallata, que eu nem visitei direito. Fiquei intrigada quando vi, na mesma propriedade, uma plaquinha de um hostel, o Gran Hostel Uspallata. Corri lá e achei ótimo. Tem uma salinha simpática e quartos com aquecedores. Há diárias a partir do equivalente a R$ 40. Não tem site, o telefone é 0261 4313 2111.

Gran Hostel Uspallata

Gran Hostel Uspallata

Quarto do hostel

Quarto do hostel

Sala comum

Sala comum

Dentro da propriedade que engloba hotel e hostel

Dentro da propriedade que engloba hotel e hostel

A volta até Mendoza foi linda, seguimos pela Rota Sete e a rodovia tem paisagens incríveis, paramos várias vezes para tirar fotos.

Pé na estrada

Pé na estrada

Outro lugar perfeito na estrada

Outro lugar perfeito na estrada

Guia

Eu passei a viagem toda com uma guia contratada pelo Ministério do Turismo de Mendoza. É a Cecília Balbuena, que sabe de tudo um pouco, até português porque a mocinha já morou na Bahia, acreditam? Ela trabalha em agências de turismo, para fazer cotações, podem entrar em contato direto com ela no e-mail: Cecilia_bal@hotmail.com

Veja aqui post sobre outro passeio em Mendoza, o Alta Montaña, feito em julho de 2015.

Passageiros subindo no caminhão

Passageiros do tour Alta Montaña

Sylvia Barreto

*Viajei a convite do Ministério de Turismo de Mendoza

bannersub10x-728x90-1

23 comentários sobre “Encantadora Mendoza

  1. Que excelente matéria! Parabéns! Me fez recordar a minha viagem a Mendoza. Eu estou tentando aprender sobre vinhos e lá tive uma experiência inesquecível. Quando fui eu já tinha algumas vinícolas em mente..Catena, Pulenta…enfim, as mais conhecidas, mas por indicação da agencia de turismo também conheci algumas vinícolas que ainda não exportam vinhos para Brasil e amei. Como sou estudante de sommelier pedi para a agencia agendar visitas mais técnicas e pude desfrutar de experiências mais intensas com degustações em mãos de enólogos e dos donos das vinícolas. Como era a primeira vez, eu não preferi arriscar e fui nas bodegas com uma agencia de turismo especializada. Se me permitem fazer uma sugestão para quem ainda não foi, eu recomendo a empresa de turismo Mendoza Holidays (www.mendozaholidays.com), planejei a minha viagem por Skype com a Andréa, que é brasileira e assessora em vinhos e que me atendeu e também me acompanhou. Quero voltar e conhecer as vinícolas que por falta de tempo não pude ir. Boa viagem a todos! Carol

  2. Estou pensando em me mudar para Mendoza, eu o marido e 2 filhos,11 e 16 anos, você poderia me informar algo sobre no que trabalhar lá por exemplo? Moramos atualmente em Santa Catarina, Brasil, aqui trabalhamos com jardinagem…O que poderia me dizer a respeito?

    • Oi, Janilce. Passei poucos dias em Mendoza para poder dizer o que seria um bom ramo na cidade. O que posso dizer é que no comércio o horário é bem diferente, eles param às 13h00 e só reabrem as lojas às 17h00. Mas acho um bom local para viver, tranquilo e muito bonito. Acho que no ramo da jardinagem vocês teriam boas chances em hotéis e vinícolas. Se precisar de mais alguma informação turística, só perguntar.

      Obrigada por acompanhar o blog!

  3. Estou pensando em passar por Mendonza no inverno de 2014, mas ainda tenho dúvidas entre Mendonza e Ushuaia. Vc já visitou este? Adorei o post sobre Mendonza, permitiu uma abordagem bem ampla das atividades possíveis na região. Tbm gostaria de lhe perguntar sobre o programa Visite Argentina da Aerolíneas Argentinas, vc conhece? Sabe se é mesmo vantajoso? Estou pensando em fazer Buenos Aires – Mendonza – Bariloche (ainda teria que escolher mais um trecho) ou Buenos Aires – Bariloche – El Calafate – Ushuaia. O que me sugere?

    Bjs
    Milena Mendonça

    • Olá, Milena, muito obrigada pelo contato!

      Infelizmente, ainda não estive em Ushuaia. O que eu vejo, pessoalmente, é que Ushuaia seria um destino de mais aventura e com paisagens diferentes das encontradas em Mendoza. Em Mendoza, você irá visitar mais vinícolas com lindas paisagens, poderá jogar nos diversos cassinos, ir à fronteira entre Chile e Argentina e visitar o Aconcagua. É um local bem romântico. Já em Ushuaia, deve encontrar mais atividades realizadas na natureza, pois o local parece ter locais exuberantes. Quanto às passagens, o programa Visite Argentina deve facilitar quem quer ir além de Buenos Aires, reduzindo taxas ou tarifas para o segundo trecho. Para Mendoza mesmo eu fui com a Aerolíneas e deu tudo muito certo.

      Acho ótimo você fazer Buenos Aires e mais um destino. A capital, além de ser linda, tem vida noturna mais intensa. Eu sou apaixonada por Buenos Aires, com suas diversas livrarias, sorveterias, casas de tango e arquitetura rica. Se precisar de dicas de lá, posso te ajudar também.

      Bjs,

      Sylvia Barreto

  4. Irei para o Chile em Agosto/2014 e gostaria de incluir Mendonza em meu roteiro.Seria melhor ir de Buenos Aires para Mendonza ou do Chile para Mendonza?

    • Oi, Ana Alice, obrigada por acompanhar o blog!

      De Buenos Aires para Mendoza você tem voos da Aerolíneas Argentinas diariamente. Já de Santiago, não sei a companhia que faz, mas acredito que consiga ir de ônibus também porque eu já fui de ônibus de Santiago até a fronteira entre os dois países, que é próximo de Mendoza em um itinerário de, aproximadamente, três horas. Em termos de distância, Mendoza é mais perto das capital chilena que dá capital argentina. Se precisar de mais informações, estou à disposição.

      Abraços,
      Sylvia

  5. Olá!
    Estou programando uma viagem a mendoza em agosto ou setembro deste ano.
    Gostariamos de ver neve.Qual desses períodos é o mais indicado?
    Grata.
    Flávia

    • Olá, Flávia!
      Acabei de falar com uma amiga que é guia turístico em Mendoza, a Cecília, que eu indico no texto. Ela contou que não tem neve na cidade de Mendoza em nenhuma época do ano. Mas você pode ir para lá, aproveitar a cidade e os vinhedos e passar alguns dias na estação de Penitentes, que fica a pouco menos de 200 km da capital. Ela indicou esse site: http://www.lospenitentes.com
      Até agosto, com certeza, tem neve em Penitentes. Setembro já pode ser que esteja acabando, depende das condições climáticas. Se precisar de qualquer ajuda, estou à disposição.
      Obrigada por acompanhar o blog.
      Sylvia

  6. Olá, Sylvia! ótimas dicas! sempre que viajo gosto de buscar blogs de pessoas que moram no local ou que já o visitaram, é sempre bom ouvir a opinião de quem conhece o lugar. Estou indo para Mendoza este mês e fiquei com uma vontade de conhecer a estação de esqui de Los Penitentes, mas não teremos tempo de pernoitar por lá. Acha viável contratar um passeio de um dia até o local, apenas pra conhecer e brincar um pouquinho na neve?
    obrigada, Vânia

  7. Lindas fotos! Q quarto é esse no Entre Cielos hein? Surreal hahaha imagina acordar todos os dias com essa vista… Sensacional!
    Temos um grupo agendado pra novembro a Mendoza. Se tiverem interesse as informações estão no nosso blog (:
    Q nunca nos faltem bons destinos 😉

  8. Olá, o seu post foi muito legal! Quero fazer essa viagem com o meu namorado. em que época você foi?? Estava frio?? Estou pensando em ir em agosto, aí quem sabe posso aproveitar esquiar.mas queria fazer as vinícolas de bike, será q êh mt frio essa época? Obrigada

    • Oi, Gabriela, que ótimo que gostou. Desculpe a demora para responder, mas estava verificando com amigos de Mendoza sobre sua questão, já que fui no outono, não no inverno.
      Você consegue sim fazer a rota de bike entre as vinícolas. Me disseram que, se houver neve, é bem pouquinho, mas que quase sempre não tem. Você pode aproveitar para ir a Penitentes esquiar, que é bem pertinho de Mendoza, o em Las Leñas, que é longe da cidade de Mendoza, mas faz parte da Província (Estado) que também chama Mendoza.
      Para passeios, até os de bike, te indico uma agência local, a Mendoza Holidays (www.mendozaholidays.com). Um amigo, que até viajou comigo para a Patagônia Argentina,o Rafael, tem a operadora Turismo Sob Medida (www.turismosobmedida.com.br) que é especializada em passeios de bike e de esportes, ele pode te ajudar também se já quiser sair do Brasil com tudo agendado.
      Abraços,
      Sylvia

  9. Pingback: Voando Gol para Mendoza, Argentina |

  10. Pingback: Mendoza: Passeio de 4×4 pela Cordilheira dos Andes |

  11. Pingback: Pelas vinícolas de Mendoza |

  12. OBRIGADO!!! MUUITO OBRIGADO PELAS INFORMAÇÕES. PARABÉNS PELA CLAREZA E DETALHES DAS DICAS. VÃO SER MUITO< MAS MUITO MESMO PRECIOSAS PARA MIM.
    Luiz OLIVEIRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s